Arcadismo e o homem em foco

Por prof. Lais Carballal

No século XVIII, as transformações seguiam no âmbito político e social, pois há o fortalecimento da burguesia, o surgimento do Iluminismo e o combate à Contra-Reforma. Dessa forma, a literatura do Arcadismo, buscando a ruptura com o Barroco, representa a busca pelo resgate da razão e do equilíbrio, encontrado no Classicismo do século XVI.

Na Europa, movimentos muito importantes estão acontecendo nesse período, como a Revolução Industrial e o Iluminismo. Vamos entender melhor como tudo isso repercutiu na Literatura?

Um movimento de regresso ao campo

A Revolução Industrial trouxe ao homem uma necessidade de se reorganizar, visto que houve a criação de novas classes sociais – proletariado e burguesia – e o capitalismo, que sugeria o consumo e, por outra ótica, a exploração. Nessa conjuntura, a cidade se tornou um lugar corrupto e o escritor árcade, um tanto bucólico diante dessa realidade, buscava sair dessa lógica, isto é, ficar longe dos centros urbanos. Esse sentido é reafirmado pelo filósofo Jean Jacques Rosseau que afirmava que a civilização corrompe os costumes do ser humano, que é bom por natureza. Dessa maneira, o homem busca o campo como uma alternativa para fugir da corrupção e do luxo, a fim de encontrar o equilíbrio e a simplicidade.

Além disso, o Arcadismo é de máxima importância para consolidar algumas tendências barrocas relacionadas à tensão religiosa daquele período histórico. Nesse sentido, com o século das luzes, o racionalismo prevalece à fé, gerando o Laicismo e o Empirismo. Uma conquista importante para o Arcadismo, relacionada ao Iluminismo, é a compreensão da transitoriedade da vida. Ora, se a vela, como representação da luz, acende, também é capaz de apagar. Então, o reconhecimento da transitoriedade da vida é um dos fatores importantes desse movimento literário.

O movimento árcade brasileiro

O Arcadismo, no Brasil, foi possível devido ao crescimento urbano no século XVIII das cidades mineiras, cuja vida econômica dependia da extração de ouro. Por esse motivo, obviamente, o nome do movimento literário em questão se originou em Vila Rica que, atualmente, é Ouro Preto (MG).

Com o crescimento das cidades, a propagação de diversas ideias trazidas pelos jovens brasileiros privilegiados encontrou um terreno favorável. Estes eram enviados à Europa, principalmente Portugal, para se tornarem intelectuais. Ao regressarem ao Brasil, estavam fortemente influenciados/inspirados pelas inovações políticas e culturais experimentadas na Europa. Dessa forma, ao propagar essas ideologias, fermentavam a vida do território brasileiro, que abraçava o sonho da independência. É nesse contexto que a Inconfidência Mineira atinge o ápice.

Um dos principais representantes da Inconfidência Mineira, que é Claudio Manuel da Costa, foi um dos líderes ideológicos da revolta, pois, através da literatura, difundiu o sonho de um Brasil independente, o que levou à criação do um grupo dos inconfidentes. A mesma postura foi tomada por outros escritores árcades, como Tomás Antônio Gonzaga e Alvarenga Peixoto. De todos os inconfidentes, o único que não possuía a mesma formação intelectual nem era escritor foi Joaquim José da Silva Xavier, conhecido como Tiradentes. Além desses escritores, tiveram destaque no movimento nomes como Basílio da Gama e Santa Rita Durão, que é conhecido por reverenciar o modelo clássico em suas obras.

O conceito, que pede a autoridade,
Necessária se faz uma igualdade
De razão e discurso; quem duvida,
Que de um cego furor corre impelida
A fanática idéia desta gente?
Que a todos falta um condutor prudente
Que os dirija ao acerto? Quem ignora
Que um monstruoso corpo se devora
A si mesmo, e converte em seu estrago
O que pensa e medita? Ao brando afago
Talvez venha ceder: e quando abuse
Da brandura, e obstinados se recuse
A render ao meu Rei toda a obediência,
Então porei em prática a violência;
Farei que as armas e o valor contestem
O bárbaro atentado; e que detestem
A preço do seu sangue a torpe idéia.

Vila Rica, Claudio Manuel da Costa

Sobre o Arcadismo, é preciso ter em mente os seguintes conceitos:

  • O Arcadismo também é conhecido como Neoclassicismo, visto que alguns de seus escritores fazem reverência aos modelos clássicos.

  • O Arcadismo ocorre num mundo antropocêntrico, diante da transformação exercida, em todos os âmbitos, no século das luzes.

  • Alguns conceitos em latim são recorrentes em concursos militares, são eles: Fugere urbem, que representa a fuga da cidade; Aurea Mediocritas, que significa a vida medíocre materialmente, mas rica em realizações espirituais, e Carpe Diem, que relata a transitoriedade da vida, deixando um conselho: Aproveite o dia.

  • O poeta árcade não dá voz aos seus próprios sentimentos. Ele sempre se coloca como um pastor, que confessa amor a uma pastora. Essa relação é conhecida como Pastorismo.

Curtiu aprender sobre o Arcadismo? Aqui no blog do Curso Maciel, você sempre fica por dentro das matérias mais cobradas nos concursos militares e no ENEM!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn