A estrutura da redação dissertativa argumentativa e dicas para não mais errar na introdução

Por Lais Carballal

Geralmente, nos concursos públicos e militares, assim como nos grandes vestibulares nacionais, a redação é cobrada na tipologia dissertativa-argumentativa. Sendo assim, o primeiro passo para produzir uma redação com qualidade é conhecer o que isso representa.

A dissertação

É a tipologia textual em que o autor deve apresentar seu juízo de valor sobre a temática apresentada na proposta da redação. Existem dois tipos de dissertação: a expositiva e a argumentativa. Na expositiva, o autor apenas apresenta informações sobre o tema. Já na argumentativa, o autor defende seu ponto de vista por meio de argumentos e, dependendo da vertente do tema, apresenta uma proposta de intervenção capaz de transformar o problema apresentado na proposta ou uma síntese das ideias apresentadas.

A dissertação argumentativa possui diversas características. Uma delas é o debate sobre assuntos socialmente relevantes e de caráter atual. Então, para produzir uma boa redação dessa tipologia é interessante ser uma pessoa “antenada”, isto é, que está sempre em busca de conhecimentos que caminhem junto aos acontecimentos contemporâneos. Outra característica relevante é a sua estrutura que é muito rígida, dividida em três etapas fundamentais – introdução, desenvolvimento e conclusão – e que deve ser respeitada. Diante disso, vale conhecer um pouco sobre a estrutura da dissertação argumentativa.

Introdução

O primeiro parágrafo da redação é conhecido como introdução porque inicia a dissertação sobre a temática. Nesse momento da produção textual, é importante que o autor apresente o assunto e torne evidente a sua tese. A tese, também conhecida como tópico frasal, é o posicionamento do autor em relação ao tema abordado. Um bom tópico frasal é construído utilizando os modalizadores do discurso, como advérbios, e objetividade e concisão das ideias. 

Dicas de produção do parágrafo introdutório

A maioria dos estudantes possuem dificuldade para iniciar um texto. Pensando nisso, formulei duas formas que ajudam a iniciar seu parágrafo introdutório.

A primeira é utilizar um verbo transitivo direto, acompanhado pela partícula “se”, logo no início do seu parágrafo. Já na segunda, há o emprego de um verbo de ligação, acompanhado por um adjetivo. 

Se ainda não ficou claro, observe:

  1. Primeira maneira de iniciar uma introdução: Verbo transitivo direto (VTD) + SE

Tema da redação: Os efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil

Pode-se afirmar que, no Brasil, muitos acidentes de trânsito ocorrem porque os cidadãos não compreendem que há uma dualidade entre a liberdade e a responsabilidade. É importante perceber que a liberdade de um indivíduo não deve se sobrepor à necessidade de responsabilidade, principalmente quando a ausência dessa interfere na vida de outra pessoa. Analisando essa questão, houve a criação da Lei Seca pelo governo, cujo objetivo é diminuir os acometimentos no tráfego, tanto de pessoas como veículos.

Outros mecanismos que podem ser utilizados são: Sabe-se que, constata-se que e etc.

  1. Segunda maneira de iniciar uma introdução: Verbo de ligação (VL) + Adjetivo.

Tema da redação: Publicidade infantil no Brasil

É notório perceber a grande circulação de publicidades que buscam persuadir o público infantil, pois a indústria de produtos para essa faixa etária, com o surgimento da tecnologia, só cresce. Um exemplo disso é uma série de desenho animado, intitulada Peppa Pig, em que a personagem principal é uma porca rosa que vive com George, que é seu irmão caçula. A popularização da série fez com que uma linha de produtos sobre ela fosse criada em que bonecos da porquinha podem custar até duzentos reais. Será que é interessante expor as crianças ao consumismo? 

Existem outros mecanismos que podem ser usados: É relevante, é importante, é imprescindível, entre outros.

Como afirmado anteriormente, uma das funções principais do parágrafo introdutório é apresentar um posicionamento sobre a questão apresentada no tema.

Nos exemplos acima, há dois temas: Os efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil e Publicidade infantil no Brasil. Vamos analisar as introduções abordando esses temas e perceber como os tópicos frasais foram criados:

Na introdução sobre os efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil, utiliza-se a declaração como estratégia. Nesse sentido, a declaração consiste na criação de uma afirmação forte no início do parágrafo com a qual, ao longo da construção do parágrafo introdutório, o autor vai argumentar e surpreender o leitor. A declaração é: “Muitos acidentes de trânsito ocorrem porque os cidadãos não compreendem que há uma dualidade entre dois signos, a liberdade e a responsabilidade.” O autor surpreende o leitor ao fazer o diálogo entre a liberdade ufanista que acarreta em falta de responsabilidade com outros cidadãos, gerando, no âmbito do trânsito, diversos acidentes.

Já no parágrafo introdutório em relação à publicidade infantil no Brasil, há o emprego da estratégia mais comum nos textos argumentativos, que é a interrogação. Nessa conjuntura, o autor busca despertar o interesse e análise do leitor sobre o tema a ser debatido ao longo do texto. No entanto, é importante ficar atento, pois essa indagação deve ser respondida nos parágrafos seguintes. Logo, só faça uma pergunta se for capaz de responder a mesma. A interrogação, nesse parágrafo, é direta, já que apresenta o ponto de interrogação: “Será que é interessante expor as crianças ao consumismo?” Essa indagação será respondida através da argumentação nos parágrafos de desenvolvimento.

Lembre- se sempre: O segredo de uma boa produção está em conhecer o seu instrumento e praticar. Não deixe de praticar! 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn