Fuzileiro Naval: conheça sua historia, hinos e hierarquia!

Pode-se dizer que Fuzileiro Naval história são quase sinônimos. Afinal, esses militares estão em território brasileiro há mais de 200 anos, desde que desembarcaram com a corte do regente D. João VI.

A propósito, a chegada do monarca português ao Rio de Janeiro foi a primeira de muitas missões bem sucedidas dos soldados anfíbios. Esse militares têm uma história das mais ricas entre as instituições brasileiras e, por isso, merece ser contada.

Esse é o assunto deste artigo, para o qual quero te convidar a ler até o final.

Vamos nessa?

Fuzileiros Navais: uma tropa com muito história

Tudo começa em 1808, quando a primeira tropa de fuzileiros, a Brigada Real da Marinha, vinda de Portugal, desembarcava no Rio de Janeiro, escoltando a corte do príncipe regente D. João VI. A partir de então, o Fuzileiro Naval história comporia um importante capítulo da historiografia brasileira. Sempre que se estuda os acontecimentos de 1808, deve-se resgatar a participação decisiva dos fuzileiros. Afinal, sem a segurança por eles proporcionada, os rumos poderiam ter sido bem diferentes.

Desde então, eles estão baseados na Ilha das Cobras, no Rio de Janeiro, onde viriam a passar por diversas modificações em seu regimento. Portanto, é em 1950 que os Fuzileiros viriam a se tornar de fato uma tropa independente, quando foi criado o Comando da Guarnição do Quartel-General.

A hierarquia do CFN

A hierarquia no Corpo de Fuzileiros Navais é a mesma da Marinha do Brasil. Sendo assim, os postos e graduações estão divididos em praças e oficiais, conforme a seguinte ordem:

Graduações de praças

  • Soldado-Recruta;
  • Soldado Fuzileiro Naval;
  • Cabo Fuzileiro Naval;
  • 3º Sargento Fuzileiro Naval;
  • 2º Sargento Fuzileiro Naval;
  • Sargento Fuzileiro Naval;
  • Suboficial Fuzileiro Naval.

Postos de oficiais

  • Guarda-Marinha;
  • 2º Tenente;
  • 1º Tenente;
  • Capitão-Tenente;
  • Capitão-de-Corveta;
  • Capitão-de-Fragata;
  • Capitão-de-Mar-e-Guerra;
  • Contra-Almirante;
  • Vice-Almirante;
  • Almirante-de-Esquadra;
  • Almirante

Símbolos, lema e tradições

O lema dos Fuzileiros Navais é a expressão em latim “Adsumus” cujo significado é “Aqui Estamos”. Ela reflete o chamado espírito de corpo, um dos princípios que norteiam e inspiram os fuzileiros. Um soldado anfíbio valoriza o trabalho em equipe e se notabiliza pela alta capacidade operacional e pelo pronto-emprego.

O hino dos Fuzileiro Navais é a canção “Na Vanguarda” e o aniversário do Corpo de Fuzileiros Navais se celebra no dia 7 de março, que coincide com a data do desembarque da corte de D. João VI no Brasil.

Seja Fuzileiro Naval

Dá para perceber que os Fuzileiros Navais são, de fato, uma das mais valorosas tropas em atividade no Brasil, não é? No entanto, ser naval é muito mais do que conhecer sua rica história. Vestir a farda vermelha é para poucos, por isso, a escolha por uma carreira no CFN requer uma análise criteriosa. Afinal, muitos querem, alguns tentam e poucos conseguem!

E se você tem o sonho de se tornar um soldado anfíbio, saiba que a realização está nas suas mãos. Anualmente, são abertas inscrições para que você possa ser um Fuzileiro Naval história e compor essa incrível força militar.

Curtiu o artigo? Continue aprendendo, saiba agora qual é a função do Fuzileiro Naval!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn