concurso pegadinha

APRENDA A NÃO CAIR EM PEGADINHAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA

PEGADINHAS DE MÚLTIPLA ESCOLHA

concurso-pegadinhas

Quer ótimas dicas e orientações para não cometer erros bobos nas provas de fuzileiro naval e aprendiz de marinheiro? Você está no lugar certo. Não deixe as pegadinhas de múltipla escolha enganar você.

 

A atenção e a revisão são fatores muito importantes durante a realização de uma prova. Um pequeno deslize e isso pode custar a classificação no concurso. Então, antes de ter motivos para se arrepender de uma resposta marcada no ímpeto, sem pensar bem, desconfie de uma questão aparentemente fácil demais. Se uma questão não lhe rouba tanto tempo, não custa nada dar uma revisada de trinta segundos a um minuto.

Vamos listar dois exemplos, o primeiro é de uma prova de aprendiz de marinheiro de 2013, e retrata um erro mais comum; o segundo é uma questão, que eu mesmo, quem escreve a você, me deparei perante um simulado. Vamos aos exemplos:

Ex.1: O valor de x = (20 – 4 : 2) + (8 . 4 – 2) é igual a:

(A) 24  (B) 38  (C) 40  (D) 46  (E) 48

Sabemos que 20-4:2 é igual a 16:2 = 8. Certo? Do outro lado temos 8.4 – 2, que é igual a 8.2 = 16, logo 8+16 igual a 24. Resposta correta A. Certo? Pegou? Se você pegou, parabéns! Não está certo! Mas a moral da história que queremos te passar é que embora o caminho de cálculo anteriormente efetuado esteja errado, a resposta para este caminho estava propositalmente ali, desde o início, com a ideia de fazer com que você acredite no seu erro!

Você já deve ter estudado, claro, que na ordem de precedência dos operadores, a multiplicação e a divisão se resolvem antes da soma e da subtração. Repare que erramos dos dois lados da soma (os dois conteúdos entre parênteses). Mas e se tivéssemos errado de um lado só? Vamos ver:

Primeiro errando o lado da esquerda (20-4:2) = 8 (o correto seria igual a 18). Agora vamos acertar o outro lado (8.4-2) = 30. Então 30+8 = 38! Resposta B! E pimba! Outro caminho de cálculo errado, mas a resposta para esses caminhos estão ali, ainda esperando que você acredite no seu erro e seja eliminado do concurso com relação aos diferenciados, aqueles que prestam mais atenção e revisam as questões. Este é um mal continuamente presente em provas de múltipla escolha.

A resposta correta é: (20 – 4 : 2) + (8 . 4 – 2) = (20 – 2) + (32 – 2) = 18 + 30 = 48.

Vamos ao segundo exemplo, ainda mais bacana. O enunciado é muito simples, então a aparente intensidade de simplicidade já é um bom motivo para desconfiar da questão e dobrar a atenção.

Ex.2: Qual é o menor ângulo formado pelos ponteiros de um relógio que marcam 9h e meia?
A) 90   B)105   C)45   D)110  E)115

Verifiquemos um exemplo de resolução: um ponteiro às 12h, corresponde a uma volta completa, isto é, 360°. Pela regra de três:

9->x
12->360°
x = 270°

Achamos o ângulo das horas. Agora vamos achar o dos minutos. Sabemos que o dos minutos está em meia hora (30 minutos), que é meia volta do relógio, isto é, a metade de 360°, sendo 180°. Agora, calculando a diferença de ângulo dos ponteiros temos o menor ângulo entre eles: 270 – 180 = 90°. Resposta A! Certo?

Errado! Se pararmos para visualizar como fica o relógio às 9 e meia, de cara enxergamos 90° graus, e podemos até ignorar os cálculos, marcar a letra A e tocar à frente.

relogio-min

Mas, como você pode observar, quando o ponteiro dos minutos andou metade do seu caminho (metade do relógio), o ponteiro das horas também andou metade em relação ao seu caminho até o número 10 (mesma proporção), e esta metade representa uns graus a mais, e precisamos saber quantos graus. Vamos lá:

Entre 9 e 10 é uma hora, sabemos que o ponteiro andou alguns graus a mais do que o calculado. Quanto a mais? Metade de uma hora! Mas quantos graus é metade de uma hora? Para responder a isso só precisamos saber quantos graus é uma hora. 12 horas são 360°. Pela regra de três:

12 – 360°
1 – x
x = 30°

Então 1 hora é 30°, metade de uma hora são 15° graus. Logo, nossa resposta final não é 90, é 90 + 15 = 105°. Resposta B!

Perceberam como um olhar desatento pode provocar erros decisivos que poderiam ser facilmente evitados. O segredo é dar uma segunda observação e estar concentrado.

“PORTUGUÊS É MOLE! VOU ESTUDAR SE DER TEMPO.”

Cuidado que o assunto não envolve só matemática. Eu mesmo já fiz prova de aprendiz mais jovem, e lembro que houve uma questão com uma frase contendo a palavra “consumado” e perguntou-se qual era o infinitivo desse verbo. Se você respondeu “consumir” precisa estudar mais. Lembra-se das palavras de Jesus na cruz, segundo a bíblia: “Está consumado.” Pois é! Este particípio se refere ao verbo com infinitivo consumar, e não consumir. Verifique o significado. E eles perguntam justamente sobre um verbo que pode te induzir ao erro, pois claro, essa é a ideia.

 

QUERO PRESTAR PROVA PARA APRENDIZ E/OU FUZILEIRO. TEM MAIS INFORMAÇÕES?

Temos sim, informações sobre como ingressar. Clique aqui para saber sobre o concurso de aprendiz. E aqui para saber sobre o concurso de fuzileiro naval.

 

COMO FAÇO PARA ME PREPARAR?

Nós do Curso Maciel, aprovamos e preparamos constantemente alunos para estas provas! Nossos alunos fazem muito simulado e exercícios como esses para você treinar e evitar cometer erros assim na hora da prova. Sem falar na presença de profissionais capacitados, professores especializados no assunto. Estudar acompanhado de bons professores, e em um ambiente em grupo, além de ser motivador, é um diferencial que pode garantir a sua entrada na marinha.  Venha estudar conosco! Telefones abaixo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn