Fuzileiro Naval: como seguir carreira na tropa de elite do Brasil

Está decidido a ser um combatente anfíbio? Então você veio ao artigo certo! Saiba o que fazer para ser fuzileiro naval como seguir carreira e quais requisitos são exigidos. Diferentemente de outros tipos de soldados, os fuzileiros são os únicos que não são aceitos via alistamento obrigatório. Ou seja, você precisará provar que merece uma vaga na Tropa de Elite do Brasil.

Se você está de fato determinado a seguir nesta jornada, a leitura deste artigo é fundamental. Acompanhe com atenção!

Como entrar para os fuzileiros?

Antes mesmo de se inscrever para o concurso e se informar sobre fuzileiro naval como seguir carreira e tudo que diga respeito à carreira militar, é importante que você avalie bem suas condições. Existem pré-requisitos indispensáveis a um militar desta força, portanto, se você não atende a pelo menos um deles, não poderá concorrer no certame. São eles:

  • Nacionalidade brasileira;
  • Idade entre 18 e 21 anos de idade no ano da incorporação;
  • Altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m.
  • Ensino médio completo antes da matrícula no curso de formação.

A idade mínima, é bom destacar, se aplica ao ano em que você vier a se matricular. Como todo concurso é prestado um ano antes, então você precisará considerar quantos anos terá no ano seguinte. Por exemplo, se você vai prestar concurso neste ano, e fizer 18 anos no ano que vem, então seu aniversário deverá ser antes de ser incorporado. Por outro lado, você não poderá completar 22 anos no ano em que fizer o curso de formação.

Outro requisito que gera muitas dúvidas é sobre a escolaridade. Você não precisará ter ensino médio completo para fazer o exame teórico, contudo, deverá estar de posse do diploma antes da matrícula no CIAMPA.

Em resumo, o ensino médio completo é cobrado na hora de efetivar a sua incorporação. Ou seja, na hora de apresentar seus documentos por ocasião da admissão no curso de soldados.

Ser fuzileiro naval compensa?

Como toda carreira militar, a de fuzileiro naval garante estabilidade no emprego, depois de 10 anos de serviço. Sendo assim, a estabilidade só acontece se você conseguir, depois de se formar soldado, a indicação para fazer o curso de formação de cabos fuzileiros navais.

Geralmente, o período mínimo que um militar serve como soldado é de 3 anos.

Entretanto, dependendo da quantidade de vagas e de como você for avaliado, então poderá servir nesta graduação por até 5 anos. Se nesse período sua pontuação geral não atender às exigências do comando, então você será licenciado, retornando assim à vida civil.

Logo, a resposta para a pergunta deste tópico é: sim, compensa, desde que você esteja preparado para assumir as responsabilidades de um fuzileiro até cruzar o tempo de ser estabilizado.

Fuzileiro naval tem prova para cabo?

Como você acaba de ver, todo soldado fuzileiro naval que vier a ter pontuação suficiente será indicado para fazer o curso de formação de cabos. Esses critérios variam, ou seja, somente após o término do curso no CIAMPA você saberá exatamente o que precisará fazer para ser promovido.

Ser fuzileiro naval como seguir carreira na Tropa de Elite das Forças Armadas brasileiras é algo que requer grande sacrifício. A recompensa é um emprego blindado contra demissão e um salário acima da média nacional.

Gostou do artigo e quer saber mais? Veja agora como fazer para ser sargento fuzileiro naval!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn